POR OUTRO LADO...

sábado, 20 de dezembro de 2008

O ÚLTIMO POST

O Blog do Galinho, no ar desde maio de 2007, está encerrando suas atividades com esse post.

Cumpriu sua missão, fazer com que seu autor estruturasse sentimentos e avaliações enquanto pesquisava, escrevia e publicava. Efêmero mas valiosíssimo.

Trouxe para o meu convívio, físico ou eletrônico, uma leva de pessoas deliciosas, que muito me honraram com suas passagens por esse espaço virtual. É um luxo ter com quem compartilhar inquietações, alegrias, frustrações. Sou muito grato a cada um de vocês pela generosidade de suas leituras e intervenções.

Grato em especial ao velho amigo Marcus Gusmão, autor do cada dia melhor Licuri. Vieram dele as primeiras palavras de incentivo, foi com ele que aprendi a reconhecer o conforto das mentiras sinceras. Obrigado, meu irmão.

A muitos outros devo reconhecimento por prestigiarem esse puleirinho nascido em São Paulo e repatriado à Bahia, ano passado. Para não cometer a deselegância do esquecimento, faço de Marcus Gusmão uma espécie de fiel depositário do registro público de gratidão que inspira essa derradeira comunicação que faço aqui.

2009 está anunciando boas e profundas transformações em minha vida e o tempo de manter atualizado esse blog ficará ainda menor. A escassa mas valorosa platéia do BG não merece tamanha desatenção, daí a decisão de fechar as cortinas.

Obrigado! Boas festas e um ano de 2009 esplêndido a todos vocês!


quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

SE FALTAM PEDRAS, SAPATOS

O mote para o que vem a seguir veio do Licuri, um blog que apesar de não ser também, como esse puleirinho aqui, autorizado pelo MKC, responde por muitas das boas páginas eletrônicas publicadas na velha Cidade da Bahia.

Lá, como aqui, a idéia é saber quem merece levar um sapato na cara -ou no peito, pescoço, onde der pra pegar- por sua obra em 2008

Não vou esticar esse texto, ornamentando-o com justificativas e intenções que são mais que óbvias, dado o grau de inteligência dos leitores do BG, um fato que não passou despercebido pela pesquisa Datafolha que contratamos a peso de ouro e que a imprensa blockbuster não deu a menor pelota, ocupada que continua em provocar enormes buracos n'água com seus tiros de má-fé contra a gestão do metalúrgico iletrado e vitorioso, comandante supremo da taba brasileira.

Tentarei fazer da forma mais simples possível. Vou elencar algumas personalidades e instituições que, em meu precário juízo, merecem levar boas sapatadas. O post será atualizado tantas vezes quanto for determinado pelas minhas lembranças e pelas sugestões vindas dos poucos mas participativos leitores do BG.

GEORGE BUSH - Além dos dois do repórter, ele levaria os dois meus, com muito melhor pontaria, além do celular, chave do carro, moedas...

JOÃO HENRIQUE CARNEIRO E GILBERTO KASSAB - Parabéns, ganharam a eleição para a prefeitura de Salvador e São Paulo, fazendo jus ao troféu "Sapatos nos Cornos" por suas magistrais atuações na categoria "Embusteiros e Fanfarrões Que Deram Certo".

GILMAR MENDES E DANIEL DANTAS - Sócios da "Dantas&Mendes, Serviços de Rapinagem S/C Ltda".

IMPRENSA BLOCKBUSTER BRASILEIRA - Por sua diuturna atuação para instaurar a certeza de que a inflação importada, no primeiro semestre, e a recessão, no segundo (igualmente importada), poriam o metalúrgico iletrado de joelhos. Ou de quatro.

RAIMUNDO VARELA E JOSÉ EDUARDO "BOCÃO" - Ícones da cultura trash da televisão baiana. Para quem, felizmente, não os conhece, imagine o Datena ainda mais populista e sem nenhum limite para divulgar imagens de violência. Multiplique por dois e chore.

ESPORTE CLUBE BAHIA - A inesgotável ambição tricolor de ir pro inferno produziu mais uma pérola, no apagar das luzes de 2008: Paulo Carneiro, ex-presidente do glorioso rubro-negro baiano e responsável direto por contas que ainda levarão mais dois anos para serem pagas pela direção do Vitória, comandará o futebol do Baêa-Sua-Porra a partir de 2009. Merecem-se.

BOBÔ, NILTINHO, SCHIMIDT - Jacques Wagner, governador da antiga capitania hereditária carlista, insiste em errar gravemente diante das pressões clubísticas oriundas daquelas bandas lá de Itinga. Vai pagar uma conta salgadíssima por isso em 2010.

SECRETÁRIOS-COMPANHEIROS - Essa Wagner podia ter aprendido em Brasília, ele estava lá e viu que não dá certo colocar companheiros de partido e sindicalistas dos velhos tempos em posições estratégicas, emperrando o funcionamento da máquina estadual. Faça como Lula, Wagner, emprega esse povo todo em alguma fundação e põe gente técnica de primeira para tocar o trabalho. Antes que a vaca vá pro brejo e Geddel pra Ondina.

BANCO CENTRAL DO BRASIL - Continua insistindo que o planeta inteiro trata com imperícia a administração das taxas de juros. Só o Brasil sabe qual é o caminho da redenção, segundo os oráculos da autoridade monetária brasileira. É como diz o sábio Joelmir Beting: no mundo inteiro, se você largar uma maçã ela cai; aqui ela voa, de acordo com os conhecimentos do banqueiro Meirelles. Insuportáveis.


quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

PARA QUEM VIVE DE VENDER CRISES

Saiu o PIB do terceiro trimestre, 6,8% maior que o mesmo período de 2007. No acumulado dos últimos 12 meses, nada menos que 6,3% de expansão.

Mesmo com a inevitável desaceleração do último trimestre -bem menor, veremos, que a sinistramente prevista pela imprensa- 2008 deverá terminar com um crescimento acima de 6% e inflação próxima do centro da meta determinada pelo impávido Banco Central brasileiro.

Melhor: a economia brasileira entra 2009 com impulso para mais um ano de expressivo crescimento, talvez (será?) algo menor que o de 2008 por conta do leve freio do 4º trimestre mas ainda assim muito maior que a torcida tucano-demoníaca e suas luxuosas assessorias de imprensa (Folha, Estadão, Globo, Veja etc) gostariam.

O esquizofrênico e malandro noticiário sobre a proximidade do fim do mundo vai assim sendo desnudado perante os já espertos olhos da opinião pública brasileira, que definitivamente não aceita mais embarcar em manipulações noticiosas. Dá um tempo, é verdade, adia decisões de compra de bens duráveis para melhor aprumar a vista mas volta à vida normal ao sacar que queriam apenas sacanear o metalúrgico iletrado, que segue surfando na crista dos mais espetaculares índices de popularidade já desfrutados por um presidente brasileiro.

Sobre essa capacidade do nosso povo de sorrir indiferentemente para essas asas negras e tocar a vida como se nada estivesse acontecendo, recebi há pouco o texto que vai a seguir, que está circulando pela net. Olha só que interessante...

UM HOMEM VIVIA À BEIRA DE UMA ESTRADA E VENDIA CACHORRO QUENTE.

ELE NÃO TINHA RÁDIO, TELEVISÃO E NEM LIA JORNAIS, MAS PRODUZIA E VENDIA BONS CACHORROS QUENTES.

ELE SE PREOCUPAVA COM A DIVULGAÇÃO DO SEU NEGÓCIO E COLOCAVA CARTAZES PELA ESTRADA, OFERECIA O SEU PRODUTO EM VOZ ALTA E O POVO COMPRAVA.

AS VENDAS FORAM AUMENTANDO E, CADA VEZ MAIS ELE COMPRAVA O MELHOR PÃO E A MELHOR SALSICHA.

FOI NECESSÁRIO TAMBÉM ADQUIRIR UM FOGÃO MAIOR PARA ATENDER UMA GRANDE QUANTIDADE DE FREGUESES, E O NEGÓCIO PROSPERAVA . . . SEU CACHORRO QUENTE ERA O MELHOR DE TODA REGIÃO !

VENCEDOR, ELE CONSEGUIU PAGAR UMA BOA ESCOLA AO FILHO. O MENINO CRESCEU E FOI ESTUDAR ECONOMIA NUMA DAS MELHORES FACULDADES DO PAÍS.

FINALMENTE, O FILHO JÁ FORMADO, VOLTOU PARA CASA, NOTOU QUE O PAI CONTINUAVA COM A VIDINHA DE SEMPRE E TEVE UMA SÉRIA CONVERSA COM ELE :

- PAI, ENTÃO VOCÊ NÃO OUVE RADIO? VOCÊ NÃO VÊ TELEVISÃO E NÃO LÊ OS JORNAIS? HÁ UMA GRANDE CRISE NO MUNDO. A SITUAÇÃO DO NOSSO PAÍS É CRÍTICA. ESTA TUDO RUIM. O BRASIL VAI QUEBRAR.

DEPOIS DE OUVIR AS CONSIDERAÇÕES DO FILHO DOUTOR, O PAI PENSOU: BEM, SE MEU FILHO QUE ESTUDOU ECONOMIA, LÊ JORNAIS, VÊ TELEVISÃO, ACHA ISTO ENTÃO SÓ PODE ESTAR COM A RAZÃO.

COM MEDO DA CRISE, O PAI PROCUROU UM FORNECEDOR DE PÃO MAIS BARATO ( E CLARO, PIOR ) E COMEÇOU A COMPRAR SALSICHAS MAIS BARATA ( QUE ERA, TAMBÉM, A PIOR ).

PARA ECONOMIZAR, PAROU DE FAZER CARTAZES DE PROPAGANDA NA ESTRADA.

ABATIDO PELA NOTICIA DA CRISE JÁ NÃO OFERECIA O SEU PRODUTO EM VOZ ALTA.TOMADAS ESSAS 'PROVIDÊNCIAS', AS VENDAS COMEÇARAM A CAIR E FORAM CAINDO, CAINDO E CHEGARAM A NÍVEIS INSUPORTÁVEIS E O NEGÓCIO DE CACHORRO QUENTE DO VELHO, QUE ANTES GERAVA RECURSOS ATÉ PARA FAZER O FILHO ESTUDAR ECONOMIA NA MELHOR ESCOLA, QUEBROU.

O PAI, TRISTE, ENTÃO FALOU PARA O FILHO:

- 'VOCÊ ESTAVA CERTO, MEU FILHO, NÓS ESTAMOS NO MEIO DE UMA GRANDE CRISE. '

E COMENTOU COM OS AMIGOS, ORGULHOSO:


- BENDITA HORA EM QUE EU FIZ MEU FILHO ESTUDAR ECONOMIA, ELE ME AVISOU DA CRISE ...


sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

YANSÃ E SANTA BÁRBARA RESPONDEM À CRISE ECONÔMICA MUNDIAL



Enquanto nosso brioso jornalismo esmera-se na tentativa de estabelecer o pânico, por conta do estouro simultâneo das bolhas especulativas (imobiliária, cambial, commodities etc), os fatos vão aos poucos impondo sua majestade. Os épicos esforços financeiros operados pelos bancos centrais de todo o mundo vão mostrando seus muques de estivador, equilibrando o jogo entre os especuladores do apocalipse -sócios majoritários da imprensa blockbuster- e a economia real. Os indicadores divulgados desprezam olimpicamente a sinistrose dos primeiros e prometem um natal farto nas mesas brasileiras.

Nesse contexto, a Bahia vem tirando de letra -ao seu modo- o canto dessas aves soturnas. Como? Ora bolas, como sempre fez: orando e sambando, meu rei.



Como poderia ser de outro jeito, se aqui, na velha Cidade da Bahia, ouviu-se aquele incrível trovão, no meio da tarde do dia 3, véspera da festa da Orixá dos ventos, dos raios e dos trovões? Trovoada de dar medo pelo volume e pela misteriosa circunstância: foi seguida de grossa chuva, que durou não mais que um ou dois minutos e foi embora, deixando um céu limpo e azul.


Santa Bárbara, cuja existência é oficialmente negada pela Igreja Católica, é associada à poderosa orixá Oyá (ou Yansã). Sua imagem, na falta de injustificável (para os baianos) casa própria, hospeda-se na igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, em plena Ladeira do Pelourinho.



É naquele templo católico e numa outra casa de negócios próxima dali, o Mercado Municipal de Santa Bárbara, na Baixa dos Sapateiros, que a santa recebe homengens em branco e vermelho a cada 4 de dezembro, fervorosamente oferecidas pelo povo baiano, que não se importa nem um pouco com as personalidades visivelmente opostas da santa com cara de santa e da orixá guerreira, sensual e retada.


Mas quem liga pra isso na Bahia, ainda mais agora, quando inicia-se a temporada anual de caça ao prazer, marca oficial das festas populares do verão baiano?



O que importa é que, por via da dúvidas, é de bom tom orar pela primeira e saudar a segunda do jeito que ela gosta e exige: Eparrei, Oyá!


Entra ano e sai ano, segue sendo essa a fórmula mágica usada pelos baianos contra os obstáculos da vida: orar, celebrar, sorrir e sambar.

Ando desconfiado que há forte sabedoria nessa solução. Parece mesmo impossível para nós, reles mortais, lidar com a má-fé e a impiedade do cassino especulativo de outra forma senão assim, na fé e na galhofa.

Que, a propósito, presta-se também para o consolo da estropiada torcida do Baêa-Sua-Porra, às vésperas de mais um ano de humilhações patrocinadas por seus dirigentes.

Melhor que isso, só se a orixá mandasse raios e trovões diretinho na cachola dessa gente escrota que lucra fácil sobre a tragédia de muitos.

Talvez aí seja pedir demais, até pra Iansã.

Que pena.

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

POESIA, GRAFITE, BANKSY


Raramente a revista mensal Piauí deixa de trazer em suas páginas informações ou reflexões que não possam ser tomadas como, no mínimo, interessantes. Trata-se do melhor produto jornalístico do gênero em circulação no Brasil e o que, de longe, me dá mais prazer em ler. Instigante, criativa, tudo de bom. Acaba de completar dois anos de vida.

Na edição 26 (novembro) algumas páginas -inclusive a ilustração da capa- foram dedicadas à obra de um grafiteiro inglês chamado Banksy, cuja identidade nunca foi oficialmente revelada. Fiquei chapado com a arte do sujeito e com a angustiante sensação de que o mundo inteiro já o conhecia, menos eu. Até página na Wikipédia esse incrível artista de rua tem, veja aqui.

Suas surpreendentes e provocativas intervenções nos muros de Bristol, Londres e de outras cidades pelo mundo afora são capazes de não só instaurar a imediata reflexão em quem passa pela rua, como também estabelecer um paradigma de qualidade criativa absolutamente superior, difícil de não ser comparado tanto do ponto de vista gráfico quanto por sua abordagem política e social.

Autor de uma linguagem de síntese de alta qualidade, o grafite de Banksy desafia a indiferença de quem passa pela rua, de tão perturbador.

Veja a seguir algumas de suas criações e conheça muito mais de sua sua obra clicando aqui, no site oficial do artista. Para ver ampliadas, clique em cima das imagens.










quinta-feira, 27 de novembro de 2008

COMO ESCREVER BEM EM 30 PASSOS

Achei no Blog do Nassif. Olha só que bárbaro.

30 dicas para escrever bem

Autor: Professor João Pedro, da UNICAMP

1. Deve evitar ao máx. a utiliz. de abrev., etc

2. É desnecessário fazer-se empregar de um estilo de escrita demasiadamente rebuscado. Tal prática advém de esmero excessivo que raia o exibicionismo narcisístico.

3. Anule aliterações altamente abusivas.

4. não esqueça as maiúsculas no início das frases.

5. Evite lugares-comuns como o diabo foge da cruz.

6. O uso de parêntesis (mesmo quando for relevante) é desnecessário.

7. Estrangeirismos estão out; palavras de origem portuguesa estão in.

8. Evite o emprego de gíria, mesmo que pareça nice, sacou??... então valeu!

9. Palavras de baixo calão, porra, podem transformar o seu texto numa merda.

10. Nunca generalize: generalizar é um erro em todas as situações.

11. Evite repetir a mesma palavra pois essa palavra vai ficar uma palavra repetitiva. A repetição da palavra vai fazer com que a palavra repetida desqualifique o texto onde a palavra se encontra repetida.

12. Não abuse das citações. Como costuma dizer um amigo meu: "Quem cita os outros não tem idéias próprias".

13. Frases incompletas podem causar

14. Não seja redundante, não é preciso dizer a mesma coisa de formas diferentes; isto é, basta mencionar cada argumento uma só vez, ou por outras palavras, não repita a mesma idéia várias vezes.

15. Seja mais ou menos específico.

16. Frases com apenas uma palavra? Jamais!

17. A voz passiva deve ser evitada.

18. Utilize a pontuação corretamente o ponto e a vírgula pois a frase poderá ficar sem sentido especialmente será que ninguém mais sabe utilizar o ponto de interrogação

19. Quem precisa de perguntas retóricas?

20. Conforme recomenda a A.G.O.P, nunca use siglas desconhecidas.

21. Exagerar é cem milhões de vezes pior do que a moderação.

22. Evite mesóclises. Repita comigo: "mesóclises: evitá-las-ei!"

23. Analogias na escrita são tão úteis quanto chifres numa galinha.

24. Não abuse das exclamações! Nunca!!! O seu texto fica horrível!!!!!

25. Evite frases exageradamente longas pois estas dificultam a compreensão da idéia nelas contida e, por conterem mais que uma idéia central, o que nem sempre torna o seu conteúdo acessível, forçam, desta forma, o pobre leitor a separá-la nos seus diversos componentes de forma a torná-las compreensíveis, o que não deveria ser, afinal de contas, parte do processo da leitura, hábito que devemos estimular através do uso de frases mais curtas.

26. Cuidado com a hortografia, para não estrupar a língúa portuguêza.

27. Seja incisivo e coerente, ou não.

28. Não fique escrevendo (nem falando) no gerúndio. Você vai estar deixando seu texto pobre e estar causando ambigüidade, com certeza você vai estar deixando o conteúdo esquisito, vai estar ficando com a sensação de que as coisas ainda estão acontecendo. E como você vai estar lendo este texto, tenho certeza que você vai estar prestando atenção e vai estar repassando aos seus amigos, que vão estar entendendo e vão estar pensando em não estar falando desta maneira irritante.

29. Outra barbaridade que tu deves evitar chê, é usar muitas expressões que acabem por denunciar a região onde tu moras, carajo!... nada de mandar esse trem... vixi... entendeu bichinho?

30. Não permita que seu texto acabe por rimar, porque senão ninguém irá agüentar já que é insuportável o mesmo final escutar



terça-feira, 18 de novembro de 2008

NOVAS HISTÓRIAS INFANTIS DE ANTIGAMENTE

Tanto tempo sem atualizar esse blog-puleiro e volto eu para, cinicamente, apresentar os mais novos clássicos da sacanagem infantil, encontrados no Catarro Verde, o mais criativo e escroto blog brasileiro.

Divirtam-se, volto depois para atualizar de verdade esse lugar aqui.












segunda-feira, 3 de novembro de 2008

sexta-feira, 31 de outubro de 2008

KODO, OSESP...ISSO AQUI TÁ FICANDO BOOOMMM



Existe uma infinidade de categorias de gente chata. Eu, por exemplo, incluo-me em pelo menos duas delas, a dos ex-fumantes e dos ex-sedentários, povo frequentemente insuportável por sua capacidade de aconselhar os outros sobre como levar uma vida saudável. Verdadeiras malas.

Haverá quem afirme que isso é uma piada, que eu estou inscrito em muitas outras, como a do pedantismo e da arrogancia, o que é uma sacanagem contra a minha pessoa, que entre outras muitas virtudes está a de cultivar uma espetacular humildade. Como tem gente invejosa nesse mundo, meu deus...

Mas porque foi que eu começei esse post por ai mesmo? ah, tá, pelo seguinte: tem um tipo de chato que e insuportavel, aquele cara que foi ver o espetáculo que voce ouviu falar e não deu muita bola.

O miserável faz questão de te contar TUDO o que viu, sem economizar nos efeitos dramáticos para narrar a emoção única que ele pode compartilhar e voce não porque escolheu ir ao shopping assistir mais um filme americano do qual não se lembrará 24 horas depois.

Agora mesmo deve ter algumas dessas almas sebosas contando pra todo mundo sobre a passagem pela Bahia do Kodo - Percussão do Japão. Fizeram duas apresentações em Salvador, no Teatro Castro Alves (anteontem) e na Concha Acústica (ontem), nessa última com direito a uma majestosa canja do Olodum.

Se eu não tivesse ido na Concha ver os tambores dos japas juro que encheria um sujeito desse de porrada. É crueldade demais, inadmissível.





Fico a imaginar quantas pessoas percutirão com suas próprias cabeças na parede depois de saber que por R$20,00 (R$10,00 a meia) assistiriam um espetáculo arrebatador como aquele. Os sons que aqueles caras e aquelas moças fazem é inacreditáel, emociona de arrepiar e fazer chorar.






Desde singelos pratos e flautas, do monumental gongo, até os poderosos
taikos, tambores belissimos e de tudo quanto é tamanho, o espetáculo tira o folego do começo ao fim. Sons percussivos intimamente ligados aos ritos japoneses de religião, meditação e exaltação, em que a expressão corporal de seus músicos durante a execução é fundamental, principalmente nos tambores acima de 1,5 metro de diametro. Rostos oras compenetrados, oras sorridentes, corpos belíssimos e um entusiasmo contagiante, tão contagiante como o primeiro ressoar daquele tambor gigantesco (foto abaixo), tocado por dois homens, provocando manifestações de espanto e deslumbramento na platéia da velha Concha. Um autêntico tapa no peito.




Lindo, inesquecível. Seguirá para São Paulo, Rio de Janeiro e outras poucas cidades brasileiras. O roteiro é esse aqui.


Ao final desse texto veja um video pra entender a importancia desse grupo e a deferencia de passar por Salvador, tocando junto com o Olodum no final da apresentação e levando ao delírio as pouco mais de 2 mil (!!) pessoas que pagaram (baratissimo) para ver e que sairam dali com a deliciosa sensação de que viveram momentos mágicos naquela histórica Concha Acúctica do TCA.

Coloquei o video do Kodo no final para antes poder falar um pouquinho da apresentação que a Orquestra Sinfonica do Estado de São Paulo (OSESP) fará domingo as 17h, também na Concha, sob a regencia de John Neschling. Igualmente imperdível, cabeção. E digratis, basta retirar o convite na bilhetria do TCA (desde ontem).

Voce não foi ver o Kodo, paciencia, também não precisa pintar o corpo de amarelo e preto e deitar na rua disfarçado de quebra-molas, né? Você tem uma vida inteira pra se arrepender de não te-los visto, pra que tanta angústia assim, meu rei? Mas não precisa vacilar duas vezes na mesma semana, mesmo porque não é sempre que temos aqui na Bahia a oportunidade de assistir espetáculos do nível desses.

Como diria meu amigo Franciel Diamantino, foi esse o seguinte passado ontem aqui na velha Cidade da Bahia. Fui, não sem antes antes informar a quem interessar possa que nada tenho contra os acentos circunflexos, esse maldito teclado é que resolveu declarar-se "desconfigurado". Foda-se ele.



segunda-feira, 27 de outubro de 2008

ABRE O OLHO, FECHA A BOCA E ACELERA, COMPANHEIRO

Muito bem, eleições encerradas, prefeitos eleitos (ou reeleitos), derrotados tentando entender as razões do insucesso, imprensa divulgando interpretações sobre os números apurados de acordo com suas conveniências político-econômicas. Mais do mesmo que rola a cada dois anos, sem novidades.

E para não dizer que não falei de flores e espinhos, cá estou eu a pôr minhas delicadas mãos à palmatória, diante dos resultados de São Paulo e Salvador. Essa minha peneira de jogo de búzios segue aprontando das suas pra cima da minha pessoa, da vez anterior foi no Palmeiras 3X0 Vitória, em pleno Palestra Itália. A miserável revelava com irresistível eloquência que o glorioso rubro-negro baiano sairia vencedor do confronto. E eu fui na dela, como agora.

Quando aprenderei a teimar sem apostar, dio mio...

Sobre Salvador e Sampa quero dizer que:

1) Os prefeitos que disputaram reeleições se deram muitíssimo bem com o clima de prosperidade do país. João Henrique foi um deles, a despeito de ter sido considerado o pior prefeito do Brasil ano passado e de ter iniciado a campanha com uma taxa formidável de rejeição. Venceu o pragmatismo do PMDB, o eleitorado iletrado de JH somado ao de ACM Neto, a ausência de Lula e a falta de carisma de Pinheiro.

2) O PMDB saiu caríssimo dessas eleições. Virou a mais cobiçada noiva para 2010 e na Bahia sinalizou uma provável aliança com o DEM para o governo do estado. Wagner terá trabalho para manter o povo peemedebista ao seu lado, a menos que queira pagar o preço político exigido por Gedel, salgadíssimo.

3) Geddel não ocupa o espaço que ocupa à toa. É ambicioso, trabalha incansavelmente e vende com facilidade a imagem de homem dinâmico e realizador. Usou JH com espantosa habilidade ao fazê-lo classificar o governador Wagner de "lerdo". Esse "título", colado com as fartas imagens de Wagner com a boca aberta, vão fazer furor nas eleições de 2010.

4) Salvador estava permeável para o discurso "Salvador-Bahia-Brasil", a ponto de levar Pinheiro para o segundo turno. A ausência de Lula e a postura vacilante e pouco entusiasmadora do deputado foram determinantes para essa derrota do PT em Salvador.

5) Popularidade não se transmite por osmose. Para eleger seu sucessor, Lula terá que se licensiar da presidência para cair de boca na campanha presidencial de 2010, provavelmente carregando Dilma Roussef nas costas, que será uma carga mais ou menos pesada em função dos efeitos da crise econômica mundial.

6) Wagner vai ter que ralar muito pra reeleger-se governador em 2010 sem o apoio do PMDB. Melhor tratar de reformar corajosamente o secretariado agora para produzir resultados visíveis em 2010. Se depender dos "companheiros" empoleirados em pastas estratégicas, o governador petista chegará mortinho da silva no pleito. Faltam obras de grande valor simbólico ao seu governo, ainda está difícil defender sua gestão.

7) A Marta não desce do scarpin nem para defender a própria pele. Contou-me ontem um amigo jornalista de São Paulo que a dona da Daslu, em conversa com sua assessoria de imprensa, questionou a candidata petista da seguinte forma: "A Marta é muito arrogante para ser eleita outra vez". Meu deus...

8) Tô de saco cheio da bipolaridade desse blog aqui. Ou é futebol ou é política, arre! Vou voltar às origens, eu e meus parcos leitores éramos mais felizes.


segunda-feira, 20 de outubro de 2008

PERPLEXIDADE EM SAMPA, FESTA EM SALVADOR

A ação do GATE no sequestro da menina Eloá teve clara interferência política no sentido de evitar mortes a qualquer custo. Só isso explica a ação paralizante de um comando policial altamente especializado e eficaz como esse.

Fossem outras as cirunstâncias políticas, o sequestrador teria sido facilmente alvejado por um atirador de elite. Prevaleceu a "prudência" do Governador Serra diante da greve dos policiais civis e da proximidade do segundo turno. Deu no que deu, a menina morta, a outra baleada e o sequestrador vivinho da silva.

Um resultado que entrará para a história policial de São Paulo como o mais covarde ato tomado por um dirigente político, interferindo de maneira desastrada numa ação para qual o GATE teria total condição de resolver com um único tiro.

Espero sinceramente que esse seja o primeiro dos dois momentos de perplexidade possíveis para a população paulistana nessa semana.

O outro seria uma espetacular reviravolta na campanha eleitoral, com a vitória de Marta Suplicy sobre Gilberto Kassab. São Paulo não merece um dirigente municipal de tão medíocre envergadura. Recuso-me a creditar que a população paulistana reconduzirá Kassab ao Banespinha.

Os números de Kassab segundo o Ibope são declinantes e os da Marta, ascendentes. Mas a imprensa paulista já dá como certa a eleição do Demo, o que não seria uma novidade, tratando-se do PT e de Marta Suplicy os alvos a serem batidos.

Percebo nos subterrâneos da capital de São Paulo uma forte e silenciosa movimentação de opiniões, dando à candidata petista chances reais de vitória. Como a população já se acostumou, em todo o país, a desconfiar dos institutos de pesquisa, acho verdadeiramente que a perplexidade vai fazer folia em Sampa, mais uma vez. E dessa vez por um ótimo motivo.

Sou Marta por 51% a 49% dos votos válidos.

Assim como cravo Pinheiro em Salvador com o placar de 54% a 46%.

Quem tiver peito, deixe aqui seu prognóstico e vamos ver domingo à noite quem estava mais perto do resultado final.


quarta-feira, 15 de outubro de 2008

DUAS BOAS SURPRESAS, UMA ESPERANÇA

As primeiras aparições de Pinheiro no programa de TV do segundo turno demonstram um avanço importante em relação ao primeiro.

Finalmente Pinheiro fala voltado para a câmera e surpreendentemente descontraído, demonstrando domínio e autoconfiança. Ufa!

Jaques Wagner resolveu ir pro pau mesmo, a despeito das ameaças do PMDB local. Botou a cara na tela para pedir votos pro companheiro e deve rezar noite e dia para dar certo, uma vitória de JH seria um dano sério para as pretensões de Wagner em 2010 e um aumento expressivo no cacife de Geddel Vieira Lima.

Seja lá o que aconteça, Wagner melhora muito a sua imagem perante petistas e simpatizantes, tava um desconforto só essa aparência de covardia diante das intimidações públicas do PMDB.



Já em Sampa a coisa segue embolada, com Kassab à frente. Mas...


É, tem um mas no ar. Ele apareceu hoje, após a divulgação da pesquisa Ibope/Globo/Estadão coletada dias 13 e 14, ou seja, depois do debate da Band no domingo e do oblíquo questionamento sobre a orientação sexual do Prefeito de São Paulo no programa da candidata petista.

A diferença pró-Kassab, que segundo o Datafolha era de 17 pp dias atrás, é de 12 pp segundo o Ibope.

Cabem aí algumas perguntas, se confirmado o avanço de Marta sobre o Kassab (no bom sentido, até mesmo porque ele...ah, deixa pra lá).

A principal delas é: a peçonha petista, reprovável sob qualquer ponto de vista, pode ter contribuído para causar danos à imagem de bom-moço do Kassab, demonstrando o acerto da estratégia petista no segundo turno de pô-lo nu diante da sociedade paulistana? Até onde vai o preconceito contra ele (se há) e contra ela (há, com certeza!)?

Mas há outras. O massacre de Marta sobre o Kassab durante o debate do último domingo, evidenciando a enorme assimetria política e intelectual entre ambos, passou despercebido? Os números apurados pelo Ibope não apontam uma possível percepção popular de que Marta é melhor candidata que Kassab? Ou, no mínimo , muito mais inteligente e corajosa que seu adversário?

São Paulo é uma cidade que tem uma classe média numerosa e politicamente hegemônica. O PT tem histórica dificuldade de se comunicar com ela, até mesmo porque seu projeto pouco contempla as aspirações futuras e as necessidades imediatas desse segmento. Que pode fazer a campanha petista para lançar pontes nessa direção, a tempo de salvar a candidatura da Tia Marta? A exploração de velhos preconceitos é a única alternativa?

Enfim, são dúvidas movidas pela esperança do blogueiro de que São Paulo se dê conta (a tempo) do desastre anunciado que é a reeleição de Gilberto Kassab, tão maléfica quanto a reeleição de João Henrique Carneiro em Salvador.

Em Salvador parece que os orixás não permitirão esse desatino. Mas e em Sampa, meu??


terça-feira, 14 de outubro de 2008

NÃO, QUERIDA, NÃO VALE TUDO

Repercute ainda a estúpida insinuação feita pela equipe de marqueteiros da candidata Marta Suplicy durante o programa de TV, no último final de semana, sobre a orientação sexual de Gilberto Kassab.

Graças aos gênios do marketing político à serviço de M.Suplicy, os lucros obtidos com o banho que ela deu no modesto adversário durante o debate da TV Bandeirantes foram para o ralo e dificilmente será possivel reverter os danos causados.A menos que a militância petista consiga operar um verdadeiro milagre na reta de chegada. Impossível, não, mas muito improvável.

Logo a Marta, que há anos é porta-estandarte da causa GLTBS. Uma lástima.

Que o drama do PT paulistano sirva ao menos para que esse partido, na Bahia, tenha mais cuidado com as decisões tomadas em nome do velho lema "os fins justificam os meios". Erros grosseiros, como aquele de editar imagens para dar a impressão que Lula participou ao vivo do comício do Farol da Barra, podem custar caríssimo a Pinheiro.

Pelos poderes de Thor, o PT tem argumentos de sobra para demolir as faces de bons-moços de JH e de Kassab, expondo com clareza e inteligência o projeto político associado a eles. O debate, portanto, é e precisa ser político, sem concessões a grosseria e à esperteza dos otários.

Faltando 12 dias para a eleição, vai ser difícil dar a volta por cima em São Paulo, repito. Em Salvador, a disputa está pau-a-pau mas Pinheiro dificilmente perderá essa parada para o canastrão João Henrique.

A menos que algum marqueteiro daqui resolva cometer um lance " genial", como o dos paulistanos, né?


quarta-feira, 8 de outubro de 2008

SEGUNDO TURNO

Muito bem, segundo turno dia 26, novas emoções pela proa. Pela popa, lições importantes.

1) Pinheiro passou pelo primeiro turno carregado nos braços de sua militância e pela predisposição popular em consagrar o discurso Salvador-Bahia-Brasil, principalmente na reta de chegada. Mas nem essa militância será capaz de fazê-lo Prefeito da Cidade da Bahia se a esquizofrênica questão da imagem do Lula não for claramente resolvida. As estratégias derivadas da presença ou da ausência do presidente são muito, mas muito diferentes mesmo. E precisam ser claramente definidas e implantadas, para que a população não sinta que há algo de fake no ar. O PMDB é -perdôe, por favor, a vulgaridade do termo- puta velhíssima. Vai destruir Pinheiro se o petista insistir em posar como amante do metalúrgico, aquele que não pode ser visto de mãos dadas, praticando adultério político. Ó qralhos, ou é marido ou não é nada, em termos de informação publicitária baseada na imagem do cara. A definição não tarda, é o que diz essa matéria da Folha publicada hoje.

2) O apoio de Ioiozinho Neto poderá custar caro ao midiático João Henrique. A rejeição ao mini-porradeiro virtual é alta, mesmo entre os descamisados e pés-descalços da periferia de Salvador. Por outro lado, é prato farto para os marqueteiros de Pinheiro, que certamente irão explorá-lo ao máximo, para desnudar o ânimo oportunista e sem critérios de JH para ser reeleito.

3) A disputa em Salvador será apertada mas Pinheiro deverá vencê-la. Folgadamente, se Lula vier apoiá-lo, o que me parece mais que improvável.

4) Mesmo que o impondarável aconteça e Lula resolva dar um pé nos peemedebistas, o debate no segundo turno sempre é mais qualificado. As propostas de Pinheiro precisam ser apresentadas sob o manto da capacidade gerencial e pela volta do planejamento no Palácio Thomé de Souza. Mais: deve-se jogar no erro do adversário, que é confuso mesmo, Wagner tem razão.

5) Alianças pela governabilidade com o PMDB são caríssimas. Tanto quanto imprescindíveis e Lula sabe disso, foi dele a decisão de não reconhecer as faturas apresentadas em 2003 e o que isso lhe custou. Se o preço pela manutenção da aliança for dar as costas a Salvador, Porto Alegre e Belo Horizonte, ele dará.

6) Wagner está diante do mesmo dilema e terá que ceder, com ou sem mau-humor. Sem o PMDB sua reeleição vai pras picas. Somadas as mais de 100 prefeituras conquistadas pela trinca PT/PCdoB/PSB com as também mais de 100 do PMDB, o marido da Dona Fátima ficará em Ondina até 2014. Os arranhões de 2008 -já são muitos- deverão ser cuidadosamente tratados. Com cargos e Secretarias responsáveis por orçamentos polpudos. É o preço, fazer o quê?

7) Sobre São Paulo. Tem gente decretando a vitória de Gilberto Kassab como inevitável e estrondosa. Melhor ir devagar, meninos. Tia Marta e o PT não vão entregar de graça a Prefeitura da mais importante cidade do Brasil à aliança DEM-PSDB. Ela vai pro pau, para pôr nu o menino de recados do Governador Serra. Tem experiência, talento e uma gestão que está marcada por toda a cidade. Um quadro político dos mais importantes do país, anos-luz à frente do intelectualmente modesto Kassab. Se apertar ele geme, pode crer, dali não sai uma gôta de inventividade, de originalidade. Vai ser duro mas acho que dá Marta. Ah, ia esquecendo: em 2004, Marta disputou com Serra a prefeitura paulistana. O tucano vinha de uma eleição presidencial em 2002 e dois anos depois seria eleito governador de São Paulo. Ainda assim, o placar foi 54% a 46% para Serra.

8) Tô louco pra ver o Gabeira prefeito da Cidade Maravilhosa. Vai aprender rapidinho rapidinho que acusar é fácil, apontar o dedo é uma moleza, como fez em 2005. Duro mesmo é governar, Fernandinho.

9) Esqueceram de combinar com os russos em BH. E agora?

10) Para os que diziam, como eu, que Lula elege até poste se lhe der na tela, melhor prestar bastante atenção ao que aconteceu em Natal (RN) e Feira de Santana (BA). Como em BH, esqueceram de combinar com os russos. O cara elege sim, SE o candidato-amigo cair nas graças da população. Se não, esquece, vai dar com os burros n'água. Tenho certeza de que agora mesmo tem gente em Brasília preocupada com a opção Dilma Roussef, dura pra cacete no vídeo, já viram?


terça-feira, 7 de outubro de 2008

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

HORA DO SPRINT PETISTA NA ELEIÇÃO DE SALVADOR

O Instituto Datafolha divulgou os números da pesquisa feita em Salvador dias 29 e 30 de setembro, que obviamente contrariam os dados do Ibope. Mas vamos deixar essa história de Ibope pra lá e prestar atenção no que interessa.

Essa foi a sexta pesquisa de intenção de voto realizada pelo Datafolha em Salvador. A primeira delas aconteceu entre os dias 23 e 24 de julho. De lá pra cá, veja só o que aconteceu com cada um dos candidatos que realmente disputam, palmo a palmo, duas das três vagas para o segundo turno soteropolitano:

Pinheiro: de 8% pulou para 13%, depois 16%, 20%, 21% -até chegar aos 22% de agora. Tem o menor índice de rejeição entre os candidatos e conta com a militância do partido. Tem gás para a reta de chegada, portanto.

João Henrique: começou com 19% e caiu para 17%. A partir daí só fez crescer, com 21%, 22%, 23% e 25%. Está se valendo de todas as armas para chegar ao segundo, até pintar coqueiro e asfaltar praia (veja aqui o post do Licuri que repercutiu forte em A Tarde e O Globo).

ACM Neto: Sinhozinho largou com 27%. Andou pelos 26% e 28%. Daí caiu sem parar, para 27%, 26% e 24%. Performance de cavalo paraguaio.

O vigor da candidatura de João Henrique na reta de chegada não deve surpreender. A máquina da prefeitura toda está voltada para sua reeleição, é muita gente investida na condição de soldado para defender seus empregos e contratos. Jogo duro.

A frustração causada pela não-aparição de Lula no programa de Pinheiro está sendo habilmente explorada pelos marqueteiros de JH e Neto. A turma de Ioiozinho, por exemplo, marcou um golaço na TV apontando a edição da imagem de Lula, feita pela equipe de Pinheiro a partir do comicio de sábado, no Farol da Barra., como se o presidente tivesse estado lá. O truquezinho não passou despercebido não, a imprensa já pôs a manobra no ar.

Mais que plantar algum desalento entre seus simpatizantes, o petista perdeu votos importantes e vai ter que suar a camisa para chegar à frente do peemedebista e do coronelzinho.


Esse acordo com o PMDB é uma autêntica piada. O PT não pode explorar a participação de sua principal estrela na campanha mas o PMDB pode explorar sua ausência. É mole?!

Como diz o Zé Simão, é mole mas sobe. O PMDB domina a arte de chantagear governos e impôs um acordo nacional que ata as mãos do PT nas capitais, como em Salvador, onde a parada poderia ter sido definida já no primeiro turno, se Lula tivesse participado da campanha.

Não bastasse isso, Pinheiro não consegue entusiasmar, dada sua natureza tímida e seu sorriso difícil. Vai chegar lá porque não tem jeito, a simbologia de sua eleição é de facílima assimilação pela população. Vai porque tem que ir, é assim. E seja o que deus quiser.


segunda-feira, 29 de setembro de 2008

PT E PMDB CAMINHAM PARA O SEGUNDO TURNO EM SALVADOR

As luzes de alerta estão piscando no comitê de campanha dos candidatos ACM Neto (DEM) e Walter Pinheiro (PT).

ACM Neto, o máximo de valentia virtual num mínimo de tamanho, cai lenta e inexoravelmente em todas as pesquisas, nos últimos 60 dias. Nesse momento, segundo o Datafolha e a P&A, está emboladíssimo com o canastrão João Henrique (PMDB) e o claudicante Walter Pinheiro, do PT. Veja os números divulgados de sexta para cá, respectivamente pelo Instituto Datafolha e pela P&A:

ACM Neto: 25 / 23
João Henrique: 23 / 22
Walter Pinheiro: 21 / 20
Imbassahy: 15 / 12

O ritmo de lenta mas contínua descendência de seus números, combinado com o alto índice de rejeição pode estar anunciando a performance de cavalo paraguaio de Aceemizinho, largando vigorosamente na frente para perder gás no final. Repetindo a performance de Paulo Souto em 2006, contra Jaques Wagner, parece não ter densidade eleitoral na chegada para confirmar o favoritismo de 2, 3 meses atrás.

Melhor para João Henrique, que luta com todas as armas para garantir-se no segundo turno, dialogando com o mesmo público iletrado de ACM'zinho.

Pinheiro conta com o entusiasmo da militância petista e a colaboração do conformado Imbassahy (PSDB) para fazer a diferença na semana final da campanha. Do que poderia ser uma eleição sossegada, finalizada inclusive no primeiro turno, ficou o gosto amargo de não poder contar com o definidor apoio do presidente Lula no horário eleitoral, uma decisão política de alto risco tomada pelo PT.

Os números de Pinheiro a essa altura do campeonato são mais desconfortáveis que poderiam ser fossem outras as decisões de seu partido. Ainda que dentro da margem de erro, ele surgiu em terceiro nos dois institutos de pesquisa, tanto nas estimuladas como nas espontâneas. Como barba é o que não falta no PT, melhor colocá-las de molho e ligar o turbo pra não haver ranger de dentes na próxima segunda-feira.

Minha aposta continua a mesma, Pinheiro chega em primeiro no dia 5, com JH em segundo e ACM'zinho em terceiro. Segundo turno para ver se o PMDB continuará ou não impondo regras ao PT, tô doido pra ver isso...


sexta-feira, 26 de setembro de 2008

PINHEIRO VEM ATROPELANDO

A dica veio do sempre bem informado Marcus Gusmão, na madrugada de hoje, por e-mail. Tem fornada nova de pesquisas sendo divulgadas nesse final de semana e nelas a confirmação do que parecia óbvio para esse profético Blog do Galinho, há mais de um mês: Walter Pinheiro, candidato do PT à prefeitura de Salvador, vai atropelar na reta de chegada. Aparecerá em 2º nas pesquisas, bastante próximo do mini-porradeiro virtual ACM Neto e confortavelmente distante de João Henrique (PMDB) e de Imbassahy (PSDB).

Pinheiro vai herdar os votos úteis que serão negados à Imbassahy e João Henrique quando a população perceber que a vitória do petista é inevitável. Em número suficiente para terminar o primeiro turno à frente do menino-coronelzinho (menino?? Os marqueteiros "Demos" acham mesmo que chamar um candidato a prefeito de "menino" rende votos e simpatia? É isso mesmo, senhores?!!).

Pena que o PT escolheu desgastar-se, sem proveito objetivo, com o PMDB local, promovendo a aparição do governador Jaques Wagner apoiando Pinheiro no horário de rádio e TV, e depois conseguindo a proibição de uso da imagem de Lula no programa de João Henrique.

Ó raios, se era pra ferir os brios (ui!) peemedebistas, melhor teria sido enfiar até o talo e trazer Lula para os programas e pro comício de amanhã, no Farol da Barra, garantindo uma tranquila vitória logo no primeiro turno. Duvida da análise, cabeção? Então tá, esperemos os números do primeiro turno e veja a quantos pontos Pinheiro ficará de uma vitória definitiva em 5 de outubro e se a luz deles poderemos ou não afirmar categoricamente que o resultado seria outro se Lula estivesse na parada.




O Partido dos Trabalhadores colherá resultados consagradores nas urnas de todo o país nessas eleições municipais, os melhores de todos os tempos, principalmente no Nordeste (Salvador, Recife, Natal, Fortaleza). Um nada, quando comparados aos resultados das eleições estaduais e à eleição presidencial de 2010 se o óleo do pré-sal, o PIB bombando com uma Selic menos draconiana e as obras do PAC acontecendo a olhos vistos. Impossível não lembrar dos difíceis dias de 2005 e de como Lula conseguiu conduzir com firmeza o seu governo mesmo sob forte pressão golpista. Craque de bola, merece as colheitas de 2008 e 2010 e o nome na história desse país.




Hoje fui almoçar no Alto da Teresinha, subúrbio ferroviário de Salvador. Comi uma mariscada de moqueca no "Só Moqueca"que não deve nada aos melhores restaurantes de comida típica baiana de Salvador. Temperado com leveza e equilíbrio, o prato é servido fartamente e por ótimo preço, a porção "pequena" sacia o apetite de três homens famintos por R$30,00.

Quer conhecer, cabeção? Então faça assim, siga sempre pela Avenida Suburbana. Após o Bom Preço de Plataforma, comece a ficar atento às placas à direita. A primeira sinaliza a entrada para Itacaranha. Siga em frente, a próxima placa aparecerá com um "A.Teresinha". Vire e suba o morro por uns 100 metros, o restaurante aparecerá no meio da ladeira, à sua esquerda.

Vale a pena a visita, a comida consegue ser melhor que a servida pelo famoso "Boca de Galinha", da Ilha São João, de Plataforma.


sexta-feira, 19 de setembro de 2008

NO PRIMEIRO TURNO, EU FALEI...

A pesquisa Datafolha divulgada hoje revela muito mais que números similares aos divulgados pelo jornal Tribuna da Bahia na última segunda, 15/9. Senão, vejamos.

1) A candidatura de Imbassahy foi pras picas. Tomara que o PSDB negocie com o PT, entre outras coisas, a secretaria que cuida dos parques e dos jardins, uma inegável especialidade dos tucanos baianos. O voto útil vai comer os 11% apurados pela Tribuna e os 14% do Datafolha. Mortinho, mortinho, já é...

2) Ted Tampinha (ACM Neto) não cresce mais. Os 27% apurados pelo Datafolha anunciam a perda de fôlego na reta final. Seu índice de rejeição o inviabiliza em qualquer projeção, seja no primeiro ou no segundo turno, se houver.

3) A situação de João Henrique é a mesma. Aparentemente chegou ao máximo que podia com 22%. Daqui pra frente vai murchar feio, se Lula disser que prefere beijar a boca de Pinheiro e não a dele.

4) Pinheiro (20% segundo o Datafolha) atropela todos, inclusive ACM Neto, na reta de chegada do primeiro turno. Se Lula desembarcar no seu programa de rádio e TV e vier a Salvador para um único comício, Walter Pinheiro será eleito prefeito de Salvador em primeiro turno, como o dito aqui em um post publicado dia 25 de agosto. Com o perdão da indisfarçada gabolice, acho que o vaticínio do mês passado estava corretamente fundamentado e eu não estava maluco (pelo menos não por esse motivo...).

5) O voto útil que já matou Imbassahy vai matar João Henrique se Lula aparecer por essas bandas antes do dia 5/10. A maioria esmagadora desses votos migrará para Pinheiro, dando-lhe a vitória final ainda no 1º turno.

6) Insisto, contudo: a estratégia de só convocar Lula para a campanha de Pinheiro se não houver mesmo jeito é arriscadíssima. Não se subestima a capacidade de reação de políticos como JH. A clara tendência de hoje, a de Pinheiro atropelar quem estiver pela frente nos últimos 15 dias da campanha, pode sim ser revertida por um fato novo ou um lance espetacular do neopeemedebista. O PT errará se não usar toda a munição conquistada em eleições anteriores, independentemente da ida ou não de seu candidato para o segundo turno.

7) Quanto custa uma pesquisa de encomenda no Ibope? Mais ou menos de R$3 milhões? Cliente antigo tem desconto?

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

PT FLERTA COM A EMOÇÃO; O VITÓRIA TAMBÉM

Vi há pouco a pesquisa divulgada hoje pelo jornal Tribuna da Bahia, sobre as intenções de voto para a prefeitura de Salvador. Os números parecem coerentes com o que se ouve nas ruas da capital da Bahia.

ACM Neto encolheu para 26,5% (esse negócio de dizer que vai dar porrada faz perder é voto...); João Henrique Carneiro estacionado com 20,4% (noiva de Lula, tá...); Imbassahy murchou para 11,4% (fimdelinhahy pro Antônio); Hiiiiiilton50 com 2,6% (vai ter que procurar outro emprego pra corrigir a língua presa).

Walter Pinheiro surge com 19,9% e tem a menor rejeição dessa galera aí. Espaço de sobra para crescer e atropelar na reta de chegada.

Mas o assunto resolvido não está resolvido, não. Já escrevi isso aqui e disse ao vivo para um grande amigo do PT e do governo baiano, semana passada: subestimar João Henrique é um erro grave. O PT precisa pôr suas cartas na mesa ainda nesse primeiro turno, para não perder o bonde da vitória. E a carta mais valiosa chama-se Lula.

A militância está entusiasmada e tudo leva a crer que é possível assistirmos a uma maré vermelha nessas eleições municipais, em todo o estado da Bahia.

Com Lula pondo a cara na tela vai ser barbada. Sem Lula, é provável a chegada de Pinheiro em segundo lugar, colado em Ted Tampinha, o porradeiro virtual ACM Neto.

Mas atenção: Paulo Souto era, a 15 dias das eleições de 2006, o virtual governador da Bahia, em primeiro turno. Moral da história: virtual é a puta-que-pariu, melhor levar a sério essa história de terror chamada João Henrique Carneiro e liquidar a fatura imediatamente.

Os esperneios do PMDB, todo mundo sabe disso, resolve-se com mais alguns cargos e dinheiro. É disso que Geddel gosta, é isso que Geddel quer.


***


O glorioso rubro-negro baiano tá na onda do PT, também. Para garantir a emoção da galera, esmerou-se em perder centenas de gols ontem no Barradão, no magrinho 1X0 contra o Coritiba.


***


Emocionantes petistas e rubro-negros da minha Bahia querida: vão à merda!

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

A HORA DE WAGNER MOSTRAR A QUE VEIO


Até as lindas árvores do Dique do Tororó sabem. É chegada (quase passada) a hora de Lula desembarcar na campanha eleitoral de Salvador.


Fosse o correto Walter Pinheiro um candidato carismático, bom de gogó e campeão em auto-suficiência, as pesquisas estariam demonstrando outro quadro, em que ele estaria seguramente na frente de ACM Neto.

Mas não é. Pinheiro vacila e suas aparições no vídeo não conseguem compensar essa claudicante embocadura para o poder executivo. Custo a acreditar que o marqueteiro dessa campanha não tenha se dado conta disso.

Enquanto isso, João Henrique Carneiro, atual prefeito de Salvador e candidato à reeleição pelo PMDB, consegue abrir espaços à cotoveladas, fazendo boa parte do iletrado eleitorado soteropolitano acreditar de que é ele e não Pinheiro, a noiva de Lula em Salvador. Está funcionando.

Parte dessa estratégia foi desmontada por Jaques Wagner, em seu burocrático depoimento no programa de Pinheiro. Muito pouco para a necessidade do candidato petista inscrever seu nome para o segundo turno do pleito baiano.

Wagner ainda passa longe de ser admirado pelo povo baiano. Manda melhor que Pinheiro no quesito vibração mas não o suficiente para fazer de si um político amado como o presidente Lula.

Quis usar exatamente essa palavra, amado. Lula é um político de grande envergadura, o maior que já teve esse país, e a população confia nele. Nenhum outro líder político brasileiro consegue sequer passar perto de sua performance política e capacidade de comunicação. Muito menos Jaques Wagner, melhor talhado para os movimentos palacianos que para os palanques e câmeras.

Resta ao PT baiano -e espera-se de Wagner o comando desse movimento- convencer o presidente que é preciso peitar o PMDB de Geddel e livrar-se da chantagem de não poder pôr peso na campanha de Pinheiro por conta do apoio na Assembléia Legislativa local e no Congresso Nacional.

A campanha de Pinheiro corre riscos objetivos de morrer na praia se Lula não desembarcar "de com força" no horário eleitoral, deixando claro para o povão de Salvador quem é quem. Imediatamente.

João Henrique é um desastre administrativo e político para Salvador. É inadmissível que tenhamos que suportar mais quatro anos com a cidade sendo transformada numa favela só, das praias ao centro. Será possível que a capital da Bahia irá novamente ter que escolher pelas mãos de quem seguirá inerte, incapaz de reinventar-se e dar um salto rumo ao século XXI?

JH e ACM Neto são ovos da mesma serpente, apesar da diferença de estilos. A peçonha comum a ambos é o do clientelismo, do Estado a serviço de interesses privados. Líderes de um tempo que Salvador insiste em flertar, meu Deus...

Governador Wagner: no palco ou nos bastidores, a hora é sua. Salvador pede socorro e não merece viver mais quatro anos assistindo ACM Neto ou João Henrique no Palácio Tomé de Souza, enquanto os líderes locais do PT discutem, ainda de boca aberta, porquê perderam uma eleição que poderiam ter ganho om relativa facilidade.

Ou é Lula cá agora ou fim de linha para Pinheiro em 5 de outubro. Precisa mesmo ser assim, Governador Wagner?

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

CABAÇO DE US$1 MILHÃO, PREGAS POR US$250 MIL

Acabo de ver no portal G1. Uma americana de 22 anos (essa aí do lado) está provocando a maior celeuma na moralista sociedade norteamericana ao anunciar que vai leiloar sua virgindade para custear seus estudos na faculdade. A donzela da Califórnia apresenta-se com o pseudônimo de Natalie Dylan e pretende arrecadar US$1.000.000,00 .

Uia! Por um quarto desse valor entrego muito mais que o já não tão tenro cabacinho que a moça jura que ainda tem.

Pense bem, tenho 45 anos de idade, essa invencibilidade toda tem muito maior valor agregado, né não?

Propostas podem ser dirigidas à redação. As que vierem acompanhadas de piadinhas prontas como "já que o conceito está consagrado vamos negociar o valor em bases mais razoáveis?" serão sumariamente descartadas.
Aceito fazer o teste da farinha.

terça-feira, 9 de setembro de 2008

MULHER BERINJELA, UM FENÔMENO ETERNO NA VIDA DE RONALDO


Senhoras, senhores: olhem bem para essa imagem. Vocês estão diante da mais nova celebridade instantânea brasileira, em cartaz desde o último domingo.

Ela chegou arrasando, decretando de cara o fim do reinado das frutas entre as gostosonas midiáticas.

Depois da inesquecível -ponha inesquecível nisso- Mulher Melancia, da Mulher Jaca, da Mulher Morango e outros tantos sabores, é chegada a hora das hortaliças , das verduras e dos legumes. Chega de tanta doçura, viva a alimentação rica e variada!

Meninos, meninas, conheçam ela, a protuberante...Mulher Berinjela! (aplausos).

Tá bom, explico. Andreia Albertini é aquele travesti que junto com mais duas "amigas" foram parar numa delegacia de polícia do Rio com seu cliente Ronaldo Fenômeno, que segundo elas recusava-se a pagar pelos serviços que elas juram ter prestado e que ele nega até hoje. Um bafafá do cacete na época, não lembra?

Pois bem, a moça agora foi contratada pelo funkeiro carioca MC Palito, que celebrou o encontro do ex-craque com sua surpreendente namorada numa já antológica peça do cancioneiro brasileiro chamada "Funk do Ronaldinho". Olha só que beleza de texto:

Eu não pego ela
Se tu pega, tu é maluco
A bundinha até que vai
Mas na frente tem um trabuco
Eu não pego ela
E quem pegou é maluco
A bundinha é de mulher
Mas na frente tem um trabuco
Sabe quem pegou?
Só Ronaldinho
dim dig dim dig dim
Só Ronaldinho
dim dig dim dig dim
Mas eu sou MC Palito
Essa nova eu fiz pra ela
A mulher do Ronaldinho
É a Mulher Berinjela
Paralisa essa parada
Essa eu fiz foi com carinho
Ela é a preferida
Do meu parceiro Ronaldinho
Sabe quem pegou?
Só Ronaldinho
dim dig dim dig dim
Só Ronaldinho
dim dig dim dig dim

É de fazer chorar de tão delicada, né não?

Não tá satisfeito, cabeção? Quer mais, é? Então tá, veja com seus próprios olhos o vídeo em que eles "interpretam" esse funk. E confira a ginga, o feitiço, a malemolência que encantaram nosso (meu, não!) artilheiro da Copa de 2002. Basta clicar AQUI.

Divirtam-se, fui.

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

VAI QUE O CAVALO FALA...

Consta que aconteceu na Inglaterra, séculos atrás. Condenado pelo crime de comer as batatas do rei, o camponês esperava a hora de ser executado, maquinando sem parar um jeito de escapar da forca. Até que a luz se fez.

Certa noite, chamou o carcereiro e disse: "Sua Majestade é apaixonado por um dos seus cavalos, todos sabem disso. Peço que faça chegar ao conhecimento do Rei que sei como fazer aquele animal falar!".

Chegou e ele foi levado à presença Real. "Quer dizer que o senhor é capaz de fazer meu cavalo falar?!" -Perguntou o Rei, com indisfarçável ironia e mal disfarçada esperança.

-Sim, Majestade. Não preciso de mais que 3 anos para que seu lindo animal possa dialogar com Vossa Realeza.

-Perfeitamente, camponês. Lhe concederei o direito de provar isso. Sua pena está suspensa para que você faça o que diz poder fazer. Se em 3 anos meu cavalo falar, serás um homem livre; se não, cuidarei pessoalmente para que tenhas a mais horrível morte que um homem pode imaginar.

O camponês foi conduzido de volta à cela para pegar suas coisas e seguir para a estrebaria Real. Antes de sair, um dos presos o interpelou.

-Você está louco?! Pra onde você acha que vai com essa história estúpida?

-Não sei. Por enquanto ganhei mais 3 anos de vida, fora desse lugar horroroso aqui. E vai que no final desse tempo a porra do cavalo fala, né?

Lembro dessa história sempre que as eleições se aproximam e com elas o desencanto espreita minha visão sobre a política e seus homens. Assim tem sido nos últimos anos.

Tá, a eleição de Lula amenizou esse desalento todo. O metalúrgico iletrado, a maior personagem da cena política brasileira em todos os tempos, redefiniu o eixo do poder no Brasil, introduzindo o viés da atenção ao serviço público como ferramenta de inclusão e desenvolvimento sustentável. Saimos, com Lula, da selvageria pré-histórica do poder, que simplesmente dava as costas para as humilhantes condições de vida da nação brasileira.

O que não significa que as mazelas da gestão pública brasileira foram superadas. Não foram e durante muitas décadas ainda darão as cartas por essa latitudes.

A alternância do poder entre os diversos grupos políticos continua seguindo a lógica do emprego público não-concursado como forma de "fidelizar" correligionários; a outra pilastra dessa maldita engenharia política segue fincada na corrupção em grandes planos, em que grandes grupos econômicos investem quantias fabulosas em campanhas para cargos majoritários e realizam esses mesmos investimentos na forma de licitações arranjadas para grandes obras.

Nesse sentido, tanto faz ser o PT, PSDB, PMDB ou qualquer outra agremiação partidária que esteja no comando. De tigre faminto, mulher apaixonada e um caminhão de dinheiro não há quem escape.

Assim foi com Lula e com Wagner. E assim será com Pinheiro, se ele aprender a falar firme e sorrir com naturalidade, habilitando-se a disputar o segundo turno das eleições de Salvador com o risível e ricamente produzido Ted Tampinha, mais conhecido como ACM Neto.

Alguém está pagando a conta desses moços e terá sua recompensa na forma de generosos contratos. É assim que funciona, até o dia em que os parlamentos brasileiros reflitam uma sociedade mais evoluída e passem a exigir novas estruturas de controle do Estado diante de seus atores políticos, poder judiciário incluído.

Não tenho idade para alimentar ilusões e de achar que a eleição de Pinheiro sera o divisor de águas para a redenção soteropolitana. Como não acho que Wagner e mesmo o próprio Lula nos redimam do estágio civilizatório atrasadíssimo desse grande país. Só o inexorável passar dos anos, das décadas, nos farão viver planos mais elevados de relação entre o poder político institucional e seus habitantes. Vai demorar mesmo.

Até lá, comemoraremos o imediato, a lenta construção do futuro. Exaltaremos os feitos do novo prefeito da Cidade da Bahia com a mesma alegria cívica que nos tomaram quando da posse de Lula e de Wagner. Esperanças renovadas e muita, muita paciência para que vejamos os sinais de que esses homens sejam capazes de praticar um comando que estruture um serviço público universal e de melhor qualidade. E que possam contribuir para que as avenidas da corrupção transformem-se em ruas e depois becos. Haja tempo para tudo isso!

Ao final de tudo é apenas isso que importa cada vez que as eleições se aproximam: saber se o novo gestor-mor e seu parlamento são ou não capazes de dar continuidade a essas transformações.

Por isso que defendo o voto em Walter Pinheiro em Salvador e em Marta Suplicy para São Paulo. Se de resto não guardo ilusões quanto à vertiginosidade de suas ações rumo ao paraíso, move-me a convicção de que eles sabem perfeitamente que são depositários de um movimento histórico irreversível, o do salto de qualidade e de inclusão no serviço público brasileiro.

A centro-direita brasileira, seus partidos (DEM, PSDB, PMDB etc) e suas assessorias de comunicação (Veja, Folha, Estadão, Globo etc) ainda não entenderam que apenas o perfilamento a essas necessidades a fará sobreviver na cena política. Suspiram sorrateiramente pelas capitanias hereditárias enquanto discursam modernidade.

É claro que mesmo os candidatos de esquerda prometem muito mais do que efetivamente farão. A lógica da política, submetida às leis que o Congresso Nacional recusa-se a varrer com uma reforma política séria, que vetorize a definitiva modernização do Brasil, permite que assim o façam. Eles não são o Messias renascido, a anunciar o novo tempo. São frutos do hoje, de um tempo em que divisar o futuro exige olhos de águia, tão longe parece estar a realidade de escolas estimulantes, saúde pública de primeira, segurança inteligente etc etc etc.

Torço, bato palmas e teimo em sonhar com um país capaz de gerir competentemente seus recursos naturais e humanos -acima e abaixo daquela puta camada de sal atlântico, portanto. Espero, sinceramente, que esses homens e mulheres da esquerda brasileira curtam à beça as benesses do efêmero poder que têm mas que ao menos mantenham o leme na direção que as urnas exigem eloquentemente: gestões eficazes, serviço decente, práticas politicas e administrativas menos predatórias. É o mínimo que se pode exigir dessas pessoas.

Se assim for, já está de muito bom tamanho, nossos netos e bisnetos viverão dias melhores.

O que não implica em afastarmo-nos da comedida confiança de que eles consigam fazer agora mais que isso, tornando, por exemplo, nossas grandes cidades lugares suportáveis de se conviver. Que nos custa, se afinal de contas sonhar é um dos mais saborosos direitos humanos?

Vai que numa dessa o cavalo fala, né não?